Melhores cidades costeiras em Malta

A costa de Malta está sempre presente já que as ilhas Maltesas são tão pequenas e o mar está sempre perto. A ilha de Malte tem quase 197 km de costa e Gozo cerca de 56 km. Desde tempos remotos, a maioria das pessoas estabeleceram-se perto do Mar Mediterrâneo, formando as melhores cidades costeiras de Malta.

Para os viajantes que procuram a linha costeira, comer peixe e explorar as praias fabulosas, o arquipélago de Malta é algo a não perder. As melhores cidades costeiras em Malta são Valletta (a bonita capital do país), as Três Cidades (The Three Cities), Marsaskala e Marsaxlokk. Na ilha de Gozo, procure o porto de Mggar, Marsalforn e Xlendi. Mas há muitos mais pequenos locais em redor de Malta e Gozo à espera que os descubra.

Valletta à distância

Melhores cidades costeiras em Malta

Valletta

Se não for a melhor cidade costeira em Malta, Valletta é pelo menos a maior e mais rica em termos de História, arquitetura e coisas para fazer. Esta obra-prima do Barroco vai mantê-lo entretido por muito tempo, mesmo fora das datas de realização de algum dos muitos festivais e eventos realizados na capital de Malta. Leia tudo sobre o passado e o presente de Valletta na página Valletta, Capital de Malta.

As Três Cidades – The Three Cities

Talvez se possam considerar as Three Cities como as melhores cidades de Malta porque são o berço da História Maltesa e também porque ali a vida é autêntica, praticamente não mudou com o tempo. Todos os povos que se estabeleceram nas ilhas de Malta viveram em uma das três cidades: Vittoriosa, Senglea e Cospicua.

O seu porto era o lugar ideal para guardar os barcos em segurança e comercializar produtos, desde os tempos dos Fenícios. A sua fortaleza providenciava abrigo e desempenhou um papel tão importante na resistência à invasão do Império Otomano durante o Grande Cerco de 1565 que foi dado um nome diferente do original a cada uma das cidades. Birgu tornou-se Civitas Vittoriosa (cidade vitoriosa); Bormla adotou o nome Cospicua (brava); e L-Isla ganhou o direito de ser chamada Citta’ Invicta (cidade invencível), embora seja conhecida como Senglea, em honra ao Grão-Mestre que a construiu, Claude De La Sengle.

Foi nas Três Cidades que os Cavaleiros de S. João primeiramente se estabeleceram. Por isso, os palácios, igrejas, fortes e bastiões são bastante mais antigos do que Valletta, que foi construída no lado oposto do Grande Porto (Grand Harbour). Um passeio a pé pelas ruas das Três Cidades fá-lo regressar anos no tempo. Ver os festividades locais nas festas ou feriados é algo de especial de testemunhar, especialmente as procissões da Páscoa.

  • Vittoriosa é provavelmente o local onde a História de Malta começou. Esta cidade costeira foi o primeiro lar dos Cavaleiros quando chegaram em 1530 e é por isso que a sua arquitetura é tão rica. Alguns dos locais a não perder são Church of San Lawrenz, Inquisitor’s Palace, Maritime Museum e Fort St Angelo (talvez a mais antiga fortificação em Malta). Uma visita ao Mercado de Vittoriosa é também uma experiência fantástica.
  • Cospicua é a maior das Três Cidades e a sua costa, antigamente uma doca, é agora uma bonita marina. Destacam-se em Cospicua a Collegiate Church of the Immaculate Conception (que exibe peças de arte importantes de Malta), assim como partes das construções defensivas das Três Cidades como as Firenzuola Fortifications (1638) e as Margherita Lines. Esta última foi mesmo a única parte da antiga Cospicua que sobreviveu aos grandes danos provocados durante a Segunda Guerra Mundial
  • Senglea foi fortificada em 1551 e também foi bastante afetada pela Segunda Guerra Mundial, com mais de 75% dos seus edifícios a serem destruídos. Na cidade de Senglea, visite a igreja magnificamente reconstruída Nativity of the Madonna e desfrute das deslumbrantes vistas do porto para Valletta desde os Safe Haven Gardens. Atualmente, Senglea pode ser considerada uma das melhores cidades costeiras de Malta, já que a União Europeia a galardoou com o título “Destino Europeu de Excelência em Turismo Aquático”, em 2010.

Marsaxlokk

Marsaxlokk é um porto natural adorável usado através dos tempos pelos diferentes povos habitantes de Malta. Esta é provavelmente uma das melhores cidades na costa de Malta, certamente a mais fotografada, essencialmente pelos seus mais de 250 barcos de pesca registados, que são de todos os tamanhos e formas, do moderno ao tradicional. Mas todos têm as cores usadas tradicionalmente em comum (amarelo, azul e verde), decorando os barcos em conjunto com o olho de Osíris pintado na proa.

Barcos no porto de Marsaxlokk

Como por todo o lado em Malta, a religião tem um papel importante na História, arquitetura e vida quotidiana. Encontre as estátuas de S. André, santo patrono dos pescadores na praça de Marsaxlokk square e a estátua da Nossa Senhora perto da bonita igreja dedicada a Nossa Senhora do Rosário de Pompeia. Se puder, visite a vila costeira de Marsaxlokk numa festa , evento popular em Malta que se realiza por todo o país. Datas importantes para ver as procissões religiosas e o magnífico fogo de artifício são 8 de Maio, os primeiros domingos de Agosto e Outubro.

Perto de Marsaxlokk, a oeste, veja a Torre de S. Luciano (Tower of San Lucian), outrora usada pelos Cavaleiros de S. João para vigiar o mar e proteger Malta dos invasores. Na torre fica o Centro de Pesquisa Nacional de Aquacultura (The National Aquaculture Research Centre). A leste da cidade costeira de Marsaxlokk, pode ver mais um legado pré-histórico de Malta no campo arqueológico de Tas Silg. Agui foram descobertos vestígios de um templo Púnico dedicado à deusa Astarte, um santuário Romano dedicado a Hera, uma igreja Bizantina e ruínas de uma povoação Árabe.

Marsaskala

Esta é uma das mais pitorescas pequenas cidades piscatórias de Malta. Situada no sudeste, Marsaskala tem uma bonita orla marítima onde pode dar um passeio a pé ou sentar-se em bares, restaurantes e cafés desfrutando da vista sobre os barcos de pesca junto da costa. Perto de Marsaskala, visite a Torre de S. Tomás (St Thomas’ Tower), algumas das capelas rurais da região e a impressinante costa rochosa perto de Zonqor Point.

Melhores cidades costeiras em Gozo

Mgarr

Os turistas conhecem a cidade costeira de Mgarr essencialmente por ter o porto onde chega o ferry de Gozo vindo da ilha principal de Malta. Ainda no ferry, uma das primeiras coisas em que vai reparar nos penhascos é a Igreja de Lurdes (Lourdes Church), um monumento neo-gótico construído em 1888. Um pouco à esquerda pode ver parte da povoação de Ghajnsielem, com a sua igreja a destacar-se.

Porto de Mggar na ilha de Gozo

A sudoeste, veja as muralhas e os bastiões do Forte Chambray (século XVIII), a última fortificação construídas pelos Cavaleiros. Este forte viria a servir o seu propósito apenas durante a resistência à ocupação Francesa de Malta, em 1798.

Marsalforn

Marsalforn tem sido uma das melhores cidades costeiras de Gozo a partir do momento em que se desenvolveu desde simples vila piscatória ao mais popular resort marítimo de Gozo. Localizada na costa norte de Gozo, Marsalforn é uma pequena povoação simpática muito popular entre os habitantes da própria ilha ao domingo e os da ilha principal de Malta, no Verão. No entanto, durante a época baixa, é apenas uma calma vila costeira. Ao visitantes, Marsalforn oferece poucos hotéis, muitos apartamentos para alugar, lojas de recordações, restaurantes e centros de mergulho.

Se gosta de vilas junto à costa, divirta-se na praia de Marsalforn ou explore as baías mais calmas de Qbajjar e Xwejni, a noroeste. Nestas, pode nadar no mar ou visitar as salinas que existem desde 1740 e que ainda produzem toneladas de sal marinho todos os anos. Para uma vista panorâmica de Marsalforn, vá até ao topo de il-merzuq (Monte dos Nossos Salvadores), onde os Malteses erigiram uma enorme estátua de Cristo na cruz para representar a fé forte dos habitantes destas ilhas, expresso também nas muitas igrejas de Malta e Gozo.

Xlendi

A cidade de Xlendi fica numa baía com o mesmo nome, perfeitamente confinada num retângulo de águas azul-esverdeadas do Mediterrâneo rodeadas por íngremes penhascos rochosos. Não vai acreditar nos seus olhos! A beleza do porto piscatório da baía de Xlendi sempre atraíu artistas, fotógrafos e alguns Malteses que buscavam tranquilidade.

Atualmente, embora se esteja a tornar mais popular e uma obrigatória cidade costeira de Malta para se visitar, Xlendi não tem nada a ver com a aparência de resort de Marsalforn’s. Mas, ainda assim, vai poder encontrar um hotel simpático em Xlendi e divertir-se simplesmente a apanhar banhos de sol, fazer snorkeling e mergulho com garrafa nas grutas e recifes, subir as escadas nas rochas pelo penhasco acima para encontrar as melhores vistas da costa perto do promontório onde está a Torre de Xlendi (1650) ou provar a excelente comida e bebida de Malta (as especialidades consistem em peixes locais e em maravilhosas gambas gigantes).